Sexta-feira, 18 de Maio de 2007

Prioridade ao investimento e à criação de emprego

Gabinete do primeiro-ministro

Informação à Comunicação Social

 

 

Díli, 17 de Maio de 2007

Nos dez meses de mandato do Primeiro-Ministro Dr. José Ramos-Horta, foi dada prioridade à avaliação e aprovação de 45 projectos de investimento directo estrangeiro no valor de 193 milhões de dólares norte-americanos, estimulando a criação de empregos.

 

Entre eles estão 20 novos projectos no valor de 160 milhões de dólares norte-americanos, criando 17.300 postos de trabalho em 3 anos. Vários já estão a funcionar ou em fase de construção.

 

Nos 12 meses anteriores, entre Julho de 2005 e Junho de 2006, haviam sido aprovados 12 projectos de investimento directo estrangeiro.

 

“Coloquei a atracção de investimento estrangeiro e a criação de empregos nas primeiras prioridades do II Governo Constitucional. Agora começamos a ver surgirem novas oportunidades de emprego para o povo de Timor-Leste”, disse o Primeiro-Ministro e presidente-eleito Dr. José Ramos-Horta.

 

Os projectos aprovados destinam-se a vários sectores de actividade, da construção à agricultura, às pescas, ao turismo e infra-estrutura turística e ao micro-crédito. O investimento destina-se a diferentes regiões de Timor-Leste.

 

“As dificuldades que o país atravessou no ano passado não afastaram o interesse de investidores estrangeiros, do Japão, Coreia ou Malásia, à Austrália, Portugal ou Singapura”, disse o Dr. Ramos-Horta.

 

“O facto de eu ser conhecido como um Primeiro-Ministro pró-desenvolvimento e de estar decidido a que o Governo tivesse uma acção facilitadora do investimento, em vez de só levantar dificuldades aos investidores, teve um efeito benéfico”, reconheceu o Primeiro-Ministro cessante.

 

“Mas, agora, temos de criar condições de paz e estabilidade para os investimentos aprovados darem os seus resultados e conseguirmos um forte crescimento económico e uma melhoria do rendimento das pessoas”, afirmou.

 

“Quero garantir um ambiente que dê confiança aos operadores económicos, para que tragam o seu dinheiro e o seu know-how para Timor-Leste. O sector privado é fundamental para criar empregos e desenvolver o país”, disse.

 

“Na Ásia, como noutros locais, a experiência mostra que só países com capacidade para atraírem investimento estrangeiro conseguem ter fortes taxas de crescimento e melhorar de maneira sustentada o rendimento disponível das famílias”, acrescentou o Dr. Ramos-Horta.

 

Entre os sectores que atraíram mais investimento está o das Pescas, com 23 milhões de dólares norte-americanos em diferentes projectos de investidores da Coreia do Sul, da Malásia e da Austrália. Prevê-se que criem 2670 postos de trabalho em diversas zonas, como Lospalos, Com, Hera e Díli. Dois terços desse investimento foi já realizado.

No sector da Agricultura e Florestas, foram aprovados quatro projectos que devem criar mais de 14 mil postos de trabalho em Baucau, Ermera, Loes, Liquiçá, e Suai. O investimento aprovado soma 19 milhões de dólares norte-americanos.

 

Os dois maiores projectos aprovados, ambos para Díli, são de investidores de Singapura: um no sector do Petróleo e Refinação, no valor de 29 milhões de dólares norte-americanos, criando 170 novos postos de trabalho; e outro na Hotelaria, no valor de 27,5 milhões de dólares norte-americanos, com criação de 750 novos postos de trabalho.

 

Um projecto emblemático é o Edifício Vision, um investimento do grupo Wideform no valor de 25 milhões de dólares norte-americanos, a localizar numa zona nobre da baixa de Díli (conhecida por Hello Mister). Será o primeiro edifício em altura da capital de Timor-Leste, com 10 andares, projectado para utilização mista, residencial e comercial e incluindo piso para estacionamento automóvel. A concessão do terreno foi assinada em Março e o projecto arquitectónico de pormenor deverá estar pronto em breve. O investimento no Vision vai gerar 30/50 empregos permanentes e 50/70 na fase de construção.

 

O grupo Wideform, do casal Fernando e Estela Ferreira, conhecidos empresários portugueses há muito radicados na Austrália, iniciou também a operação uma oficina de Reparação Automóvel e comércio de peças sobressalentes, em parceria com a Associação de Veteranos das F-FDTL, que irá modernizar e qualificar a actividade de reparação automóvel em Timor-Leste, num momento em que a procura de serviços nesta área cresce muito rapidamente. Na fase inicial, esta parceria criou 15 postos de trabalho, podendo triplicar esse número quando estiver em plena actividade. É um projecto com uma componente forte de actualização técnica e tecnológica, com recuperação de instalações, modernização de equipamentos e formação profissional. Esta é proporcionada por mecânicos australianos experientes e dirigida, em primeiro lugar, a jovens em início de vida activa.

 

O sector da Hotelaria e Turismo despertou grande interesse nos investidores. Muitos dos projectos aprovados entraram em fase de construção ou estão a iniciar a actividade, respondendo à escassez de oferta de alojamento de qualidade para visitantes e residentes temporários. O número de postos de trabalho criados no sector ultrapassará os 2000.

 

O Hotel Califórnia, em Díli, na zona da praia de Metiau, tem um custo estimado de 1.7 milhões de dólares norte-americanos, criando 40 novos empregos e integrando áreas para reuniões e conferências internacionais. Propõe-se oferecer serviços de padrão internacional, com pessoal especialmente formado.

 

A Discovery Inn, um condomínio habitacional de 4 estrelas na baixa de Díli, já começou a funcionar. É um investimento de 750 mil dólares norte-americanos do grupo East Timor Trading, bem estabelecido em Timor-Leste. Integra um restaurante de nível internacional, com cozinha Europeia e do Sul da Ásia e, na fase inicial, cria 110 empregos, dos quais 70 serão postos de trabalho permanentes, muitos destes destinados a trabalhadores especializados formados para o efeito. O grupo projecta também um hotel de classe internacional com 120 quartos, com um valor de 10 milhões de dólares norte-americanos e criando 400 postos de trabalho.

 

O Arbiru Beach Resort é um hotel de 64 quartos que envolve um investimento de 530 mil dólares norte-americanos. O desenvolvimento do projecto, dirigido a visitantes estrangeiros e a residentes da capital, deverá criar centenas de postos de trabalho. Inclui uma área comercial e uma zona de animação nocturna.

 

O Micro-crédito Tuah Hun Unipessoal é um projecto original na área do desenvolvimento local sustentado. Dirigido aos pescadores de Timor-Leste, envolve um investimento de 2 milhões de dólares norte-americanos em instalações de apoio à respectiva actividade e criando 1000 empregos permanentes em três anos. – FIM

Fonte: Blog Timor-Online

Por Zito Soares às 14:49
| Comentário

»Setembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
23
24
25
26
27
28
29
30

»Posts Recentes

» Que substituirá a Social-...

» Timor-Leste: MARI ALKATIR...

» Timor-Leste: INDONÉSIA VA...

» Quem derrubou as torres e...

» De St. Austell para Oxfor...

» Os encantos de Coimbra

» Memória da ocupação de Em...

» Memória da ocupação de Em...

» Memória da ocupação de Em...

» Memória da ocupação de Em...

»Arquivos

blogs SAPO

»subscrever feeds